Em entrevista exclusiva ao jornal O Estado de S. Paulo, a presidente Dilma Rousseff defendeu o ministro da Fazenda, Joaquim Levy; negou problemas com Câmara e Senado; reafirmou ser contra a maioridade penal; e ainda se disse traumatizada com a derrota por 7 a 1 para a Alemanha, na Copa passada.

(Estadão)

A retração da economia no país interrompeu a queda da oferta de trabalhadores domésticos. A participação da categoria, na proporção total de trabalhadores no mercado foi de 6,3% em abril. No mesmo mês, no ano passado, esses trabalhadores representavam 6,1%. Embora a variação seja pequena, o IBGE considera um sinal de estabilização, num mercado que estava em queda nos últimos 7 anos. A queda era explicada pela conquista de direitos trabalhistas.
(Folha)

Para atrair investidores para os leilões de energia, o governo deve aceitar tarifa maior para a produção. A estimativa é que sejam leiloados até R$ 109 bi em projetos nos próximos cinco anos. A crise, a alta do dólar e as restrições do BNDES têm desesntimulados os investidores.
O impacto no aumento deverá ser sentido na conta de luz.
(Globo)

O governo deve extender o prazo de concessões de ferrovias, que começam a expirar na próxima década. Em troca, espera negociar entre R$ 7 e 10 bi em investimentos de curto prazo. A extenção desses contratos foi uma das principais medidas em discussão para fechar o pacote de investimentos em infraestrutura, que será anunciado amanhã.
(Valor)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s