Os empresários da indústria defenderam a manutenção da estabilidade institucional. As Federações da Indústria de São Paulo e do Rio (Fiesp e Firjan) publicam nos jornais de hoje nota que reafirma a gravidade da situação política e econômica do país (veja a nota na página da Fiesp). Eles também endossaram as palavras do vice-presidente, Michel Temer, sugerir que a busca de solução deixe de lado as ambições pessoais ou partidárias pelo interesse do Brasil.
(Valor, Globo)

O PT admitiu que a situação econômica do país é muito difícil e pediu ajuda à população para evitar que a crise piore. A declaração foi feita ontem, durante a sua propaganda político partidária. O programa ironizou os panelaços e criticou o PSDB. Apesar disso, durante toda a transmissão, houve panelaços registrados em, pelo menos, 16 capitais do país.
(Folha, Globo)

Dilma começou a negociar a reforma ministerial para reforçar a articulação política do governo. A negociação ocorre num momento de pressão dos partidos da base aliada e da queda de popularidade da presidente. A Casa Civil estuda a redução do número de ministérios. Parte do governo acha difícil enxugar a máquina num momento em que Dilma vai precisar dos cargos para agradar aliados.
(Estadão)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s