O Tribunal de Contas da União reprovou, por unanimidade, as contas de Dilma Rousseff. De acordo com o TCU, as contas apresentaram irregularidades, como as pedaladas fiscais. A última recusa de contas ocorreu em 1937, no governo de Getúlio Vargas. O Planalto recorreu ao STF para tentar suspender o julgamento e afastar o relator do processo, ministro Augusto Nardes, acusado de ter adiantado seu voto. A oposição pretende usar a recomendação com argumento jurídico para o processo de impeachment.
(Folha, Estadão, Globo)

capa_veiculo.php?code=eJyzrDGxMLU0qTEyMDQ1NDCwqDGAMwFfaAaK

capa_veiculo.php?code=eJwzqjGxMLU0qTEyMDQ1NDCwqDGAMwFeqwaD

capa_veiculo.php?code=eJwzrDGxMLU0qTEyMDQ1NDCwqDGAMwFekAaC

A recusa do Congresso em votar os vetos às medidas de ajustes fiscais e o aumento do Judiciário não era esperada nem pelo governo, nem pelos analistas. Já se considera o fato como o primeiro teste do novo ministério – e Dilma foi reprovada.
(Valor)
capa_veiculo.php?code=eJwztqgxsTC1NKkxMjA0NTQwsKgxgDMBZOIGvA--3D--3D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s