Governo mobilizou ministros e parlamentares aliados para apressar o andamento da análise do pedido de impeachment no Congresso. O Planalto quer evitar que o processo ocorra num cenário econômico pior e que a popularidade de Dilma caia ainda mais. Ministros e o ex-presidente Lula pediram ao Congresso que suspenda o recesso, previsto para começar no dia 22. Os governistas não têm pressa e querem a votação apenas para depois do Carnaval. Para que o processo de impeachment não passe, Dilma precisa de 172, dos 513 votos na Câmara. Líderes dos maiores partidos na Casa estimam que a presidente tenha, ao menos, 258 votos.
Além de políticos, o governo também pediu apoio de sindicatos e movimentos sociais. Em nota, governadores do Nordeste manifestaram ‘repúdio’ ao pedido. Os movimentos pró impeachment já organizam protestos.
O mercado financeiro reagiu de forma positiva à possibilidade de impeachment. O dólar recuou 2,24% e fechou a R$ 3,75 e a Bolsa teve alta de 3,29%.
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, anunciou que vai instalar a comissão especial para tratar do tema na próxima segunda-feira.
(Folha, Estadão, Globo, Valor)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s