DOCUMENTOS, POR FAVOR
Nova fase da Operação Lava Jato fez buscas nas residências e escritórios do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e de outros 17 suspeios. Foram 53 mandatos de prisão em Brasília e mais sete estados. Além de Cunha, os ministros Celso Pansera (Ciência e Tecnologia) e Henrique Alves (Turismo), os senadores Edison Lobão e Fernando Bezerra, os deputados Aníbal Gomes e Áureo Lídio, e o ex presidente da Transpetro, Sergio Machado foram alvo dos mandatos. No total, foram sete autoridades com foro prioridade. A excessão do vice-presidente, Michel Temer, os principais líderes do PMDB foram atingidos. As ações foram autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal, que abriu o terceiro inquérito sobre o presidente da Câmara. Há suspeita que Cunha tenha usado o seu cargo para atrapalhar as investigações contra ele.
ENQUANTO ISSO…
O Conselho de Ética na Câmara decidiu processeguir com o processo por quebra de decoro contra Cunha.
DECLARAÇÕES
Os políticos alvos das buscas da PF se disseram surpresos e prometeram colaborar com as investigações. Cunha declarou estranhar uma ação com foco no PMDB. Sobre a decisão do Conselho de Ética, o presidente da Câmara classificou a ação como revanchismo do governo e atacou o PT. O governo avalia que também teve prejuízos com a ação da PF contra o PMDB. O PMDB avaliou a oportunidade de divulgar uma nota a respeito dos fatos, mas desistiu porque obrigaria o vice-presidente a se manifestar institucionalmente.
… NUNCA MAIS TÔ DE BEM
A maior preocupação do Planalto, agora, é com o presidente do Senado, Renan Calheiros. Ele se irritou com a Operação e sinaliza que pode deixar a base de sustentação de Dilma. A presidente conta com Calheiros, caso o rito do imepachment chegue ao Senado.

POST SCRIPTUM 1
A Operação da PF que vasculhou a casa de Eduardo Cunha foi batizada de Catilinárias. “Catilinárias” são os quatro discursos que o filósofo, orador e político romano Marco Túlio Cícero (106-43 a.C) fez contra o senador Lúcio Sérgio Catilina (108-62a.C). Marco Túlio denunciava o colega por conspirar contra a República.
POST SCRIPTUM 2
Cunha aceitou o pedido de impeachment contra a presidente Dilma, que está em fase de avaliação pela Câmara. O vice-presidente enviou carta à Dilma apontando 11 razões pelas quais se sente à margem do governo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s