DE MAL
Os principais líderes do PMDB decidiram ontem o rompimento do partido com o governo. A posição aconteceu um dia antes da reunião do diretório nacional da sigla, que deve confirmar a decisão. A rutura indica que o partido votará pelo impeachment no processo da Câmara. A bancada do PMDB, com 69 deputados e 18 senadores, é a maior do Congresso e pode ser decisiva para Dilma.
JÁ DE SAÍDA
A saída dos ministros do PMDB já começou. Henrique Eduardo Alves, ministro do Turismo, entregou o cargo ontem. A entrega dos ministérios e demais cargos no governo deve acontecer até o dia 12 de abril. O PMDB ocupa cerca de 600 posições no governo.

POST SCRIPTUM
O vice-presidente, Michel Temer, é do PMDB. No caso de impedimento de Dilma, ele assume a presidência. O presidente do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Eduardo Cunha, também são do PMDB.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s