MAIS PROPINA, MAIS ENVOLVIDOS
O ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado,  vinculou pelo menos 25 políticos, de sete partidos, no esquema de propinas da empresa. Entre eles, está o presidente interino, Michel Temer. É a primeira citação de Temer na Operação Lava Jato.
A HISTÓRIA DE TEMER
Machado disse que Temer pediu R$ 1,5 mi para a campanha de Gabriel Chalita à prefeitura de São Paulo, em 2012. O delator também associou ao presidente uma doação de R$ 40 mi da JBS para o PMDB.
OUTROS PERSONAGENS
Renan Calheiros, Romero Jucá, José Sarney e Edison Lobão receberam entre R$ 200 e 300 mil mensais. Aécio Neves foi acusado de receber R$ 1 mi em espécie, que teriam sido repassados a 50 deputados, em 2008.
TUDO NA SUÍÇA
Ao menos R$ 115 mi circularam propinas para o grupo delatado. Os recursos teriam sido captados com as empresas contratadas para transporte e logística da Petrobras e iriam para uma conta na Suíça, considerada um ‘fundo de propina’.
A DEFESA
Em nota da Presidência, Michel Temer diz que a acusação é ‘absolutamente inverídica’ e que sempre respeitou ‘limites legais’. A nota acrescenta ainda que o presidente manteve um relacionamento ‘apenas formal’ com Machado.

POST SCRIPTUM
Uma das principais nadadoras brasileiras pode ficar fora das Olimpíadas do Rio. Etiene Medeiros foi pega em exame antidoping, em maio. A contraprova também foi positiva. A pernambucana está classificada para 100 m costas, 50 m livre, 100 m livre e os dois revezamentos 4 X 100 m (livre e medley).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s